quarta, 24 julho 2019 09:44

Mirtilos: benefícios da baga considerada um superalimento

Escrito por
Classifique este item
(1 Vote)
Mirtilos: benefícios da baga considerada um superalimento Mirtilos: benefícios da baga considerada um superalimento

Os mirtilos são, não só deliciosos, como são fantásticos para a sua saúde, contendo diversos benefícios que nenhuma outra fruta oferece.

Estas bagas de verão podem ser pequenas mas, como se costuma dizer, as coisas boas vêm em embalagens pequenas.

Adicionar mirtilos à sua dieta alimentar, principalmente os mirtilos silvestres, pode ter um impacto positivo em vários aspetos da sua saúde. Os mirtilos silvestres vêm os seus benefícios exponenciados, contendo o dobro do conteúdo antioxidante encontrado nos restantes, assim como um sabor mais intenso.

Para além dos polifenóis - substâncias antioxidantes - presentes nos mirtilos, como o resveratrol e o ácido gálico, estes são, ainda, excelentes fontes de vitaminas K e C, luteína, zeaxantina, manganésio e fibra.

Todo o poder antioxidante e anti-inflamatório dos mirtilos trabalha para proteger o corpo contra patógenos potencialmente perigosos e para reverter o dano feito por poluentes e radicais livres.

As propriedades anti-inflamatórias são ideais para a recuperação e reparação dos músculos depois de um treino.

Comer mirtilos regularmente pode melhorar a saúde cardiovascular e cerebral, assim como ajudar na prevenção de cancro e no funcionamento do sistema digestivo.

Como também são extremamente baixos em calorias e no índice glicémico, mas ricos em fibra, são ótimos para perder peso. Ajudam a controlar o apetite, mantendo a saciedade e, portanto, facilitam o controlo do peso.

Contudo, o poder inigualável centra-se no facto de os mirtilos terem, na sua composição, substâncias que retardam o envelhecimento cerebral.

Saiba tudo sobre estas e outras propriedades medicinais e benefícios dos mirtilos para a sua saúde:

Mirtilos: benefícios da baga considerada um superalimento

Uma dose diária de mirtilos demonstrou ser uma arma poderosa contra doenças cardiovasculares nas mulheres, com um efeito praticamente imediato e duradouro na melhoria da circulação de sangue. Quanto mais facilmente flui o sangue nas artérias e veias, menos o coração terá de trabalhar.

  • Investigadores concluíram que os mirtilos ajudam a diminuir a pressão arterial. No estudo, houve um aumento exponencial dos níveis de óxido nítrico no sangue, conhecido por alargar os vasos sanguíneos e aumentar o fluxo sanguíneo e diminuir a pressão arterial;
  • De acordo com um outro estudo realizado com mulheres entre os 25 e os 42 anos, comer, pelo menos, três vezes por semana, mirtilos e morangos, reduziu o risco de ataque cardíaco até um terço, o que não se verificou com outras frutas ou vegetais.

Diversas pesquisas mostram que os mirtilos ajudam a prevenir o cancro uma vez que são extremamente ricos em antioxidantes que neutralizam os radicais livres.

  • Uma dose diária de mirtilos aumenta as chamadas células NK – células “natural killer” ou células exterminadoras naturais. Estas células são glóbulos brancos que desempenham um papel fundamental na defesa do sistema imunitário contra invasores, como vírus e tumores, procurando e eliminando células anormais, impedindo a formação de cancro;
  • Também são ricos em proantocianinas (substâncias que conferem a cor aos mirtilos), cuja função é a proteção das plantas contra a luz ultravioleta e o impedimento da produção de radicais livres;
  • O ácido gálico presente, além de ser um antioxidante, confere propriedades antifúngicas e antivirais aos mirtilos. Cientistas provaram, também, a ligação do ácido gálico à destruição de células do cancro da mama.

As proantocianinas nos mirtilos também protegem os pulmões à medida que envelhece e revertem inflamações.

Ficou provado também que outros compostos bioativos encontrados nos mirtilos melhoram não só a sensibilidade à insulina mas também as medidas da síndrome metabólica (conjunto de fatores de risco que têm por base a obesidade abdominal), prevenindo doenças como diabetes. Saiba mais sobre a síndrome metabólica.

Como contém fibra solúvel e insolúvel, e devido ao potencial prebiótico, os benefícios dos mirtilos passam pelo auxílio na regulação do trato gastrointestinal.

Mirtilos: benefícios da baga considerada um superalimento

O grande espetro nutricional dos mirtilos ajudam a restaurar o equilíbrio hormonal, contrariando o acne, por exemplo. O manganésio desempenha um papel importante na saúde dos ossos e as vitaminas C e E favorecem a saúde da pele já que minimizam as linhas e rugas, removem marcas e cicatrizes, hidratam, e aumentam a elasticidade da pele.

Por último, mas muito importante: os mirtilos podem retardar o envelhecimento do cérebro até 2,5 anos. As substâncias como o ácido gálico e as proantocianinas protegem o cérebro da neurodegeneração, neurotoxicidade e stress oxidativo.

Pode-se resumir, então, os benefícios dos mirtilos em:

  • Promove ossos, pulmões e pele saudáveis;
  • Ajuda na digestão;
  • Estabiliza a pressão arterial;
  • Impulsiona a atividade e função cerebral, retardando o envelhecimento;
  • Protege contra o cancro e doenças cardíacas;
  • Diminui o risco de diabetes;
  • Ajuda no controlo do peso.

Se tinha dúvidas quanto aos benefícios dos mirtilos, agora sabe que estas pequenas frutas são magníficas para si e para a sua saúde.

Prefira os mirtilos frescos e, se possível, orgânicos, uma vez que o melhor é comer a fruta fresca, dentro da época, já que, deste modo, ela contém o máximo de nutrientes e benefícios.

Não obstante, fora de época, pode congelar os mirtilos ou comprá-los já congelados ou secos.

Adicione os mirtilos a saladas, batidos, iogurte, aveia, ou, se preferir, coma-os sozinhos.

Evite os mirtilos ou visite o seu profissional de saúde antes de os comer se toma anticoagulantes ou se é alérgico a salicilato.

Conheça, para além dos mirtilos, quais as melhores frutas de verão, para o verão, para uma alimentação saudável e equilibrada.

Ler 177 vezes Modificado em quarta, 24 julho 2019 16:23
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."