quarta, 23 outubro 2019 08:58

Astroturismo: os melhores lugares para observar estrelas

Escrito por
Classifique este item
(1 Vote)
Astroturismo: os melhores lugares para observar estrelas Astroturismo: os melhores lugares para observar estrelas

Se uma das suas paixões é o céu noturno, conheça os principais locais para fazer astroturismo, em Portugal e no estrangeiro.

Perde-se a olhar para as estrelas e na imensidão dos pontos de luz que olham de volta para si?

Sabia que só na plataforma Airbnb há milhares de anfitriões que oferecem telescópios no alojamento ou experiências astronómicas?

Felizmente, Portugal está na lista de países indicados para observação astronómica.

O passeio do Observatório Astronómico do Lago Alqueva é um excelente exemplo da tendência que tem influenciado as pessoas a escolher os seus destinos de viagem.

Centrado na observação do céu e das estrelas, o astroturismo tem uma base cada vez maior de adeptos.

São procurados, portanto, os locais de excelência para observar o céu noturno, com condições de visibilidade excelentes.

Entre estes países, pode-se encontrar Portugal, Espanha, Chile e Estados Unidos.

Há uma procura grande, cada vez maior, deste tipo de locais, principalmente aquando de grandes eventos astronómicos, como eclipses ou chuvas de estrelas.

Mas encontra vários passeios e caminhadas de observação noturna e atividades que unem a astronomia ao ecoturismo.

Condições para Astroturismo

Astroturismo

É preciso ter em conta que nem todos os locais são bons para observação astronómica.

O sítio ideal tem de estar o mais escuro possível e sem poluição, nomeadamente luminosa. É para fugir, portanto, dos grandes centros urbanos. E quanto mais alto o sítio, melhor.

O hemisfério Norte é, sem dúvida, mais forte no que toca ao astroturismo, contudo, há sempre exceções, e o Chile, situado abaixo da linha do Equador, é considerado um dos melhores céus do mundo para observação. Também outros países como a Austrália, Nova Zelândia e China têm vindo a ganhar destaque no astroturismo.

Por outro lado, também é preciso ter atenção caso queira ver algo específico. As constelações não aparecem no mesmo local o ano inteiro, assim como as melhores noites para observação, regra geral, são as noites que antecedem e sucedem a lua nova.

Para ter a certeza que o seu passeio não irá dececionar, a Fundação Starlight e a Dark Sky criaram sistemas de certificação que atestam a qualidade do céu e o investimento do local na conservação e proteção do património envolvente: natural, paisagístico, histórico, científico e cultural. Também asseguram as infraestruturas necessárias ao astroturismo, como alojamento, meios de observação e funcionários treinados capazes de fazer interpretação astronómica, bem como a sua integração na natureza noturna.

Os destinos Starlight são, então, lugares com poluição luminosa muito reduzida, onde os visitantes podem desfrutar de um céu limpo e claro, com todas as condições necessárias para o fazer.

A Fundação Starlight, apoiada pela UNESCO e pela Organização Mundial de Turismo das Nações Unidas, já entregou diversas certificações, principalmente em Espanha.

Já a Dark Sky deu o seu selo a locais maioritariamente nos Estados Unidos, contudo, o primeiro selo dado a nível mundial foi a Portugal com o roteiro Dark Sky Alqueva.

Astroturismo em Portugal

As reservas Dark Sky, com certificação internacional “Destino Turístico Starlight”, dado pela Fundação Starlight, em Portugal, são duas: Alqueva, o primeiro destino certificado no mundo; e as Aldeias do Xisto, o segundo “Destino Turístico Starlight” de Portugal.

Dark Sky Alqueva

Dark Sky Alqueva

O Dark Sky Alqueva é uma área protegida e certificada internacionalmente que se estende por uma área de 10.000 km2 em redor do lago Alqueva. Atualmente, inclui áreas de concelhos portugueses e espanhóis. Entre os portugueses está Alandroal, Barrancos, Moura, Mourão, Reguengos de Monsaraz, Portel, Évora, Mértola e Serpa.

Dark Sky Aldeias do Xisto

Dark Sky Aldeias Xisto

O roteiro que integra as Aldeias do Xisto são quase trinta e estão dispersas pelas regiões da Serra da Lousã, da Serra do Açor, do Zêzere e do Tejo-Ocreza.

Astroturismo fora de Portugal

Os melhores destinos certificados para fazer stargazing lá fora são:

Atacama, Chile

Dark Sky Atacama Chile

Tem um clima seco, baixa população e uma altitude elevada.

Disponibiliza dezenas de observatórios com visitas diurnas, centradas no trabalho dos cientistas, e visitas noturnas, para observação dos astros e descobertas sobre culturas nativas.

Joshua Tree Park, EUA

Dark Sky Joshua Tree Park EUA

Famoso pelas observações noturnas do céu, o parque proporciona a experiência de ver a Via Láctea a olho nu.

Las Palmas, Espanha

Dark Sky Las Palmas

A ilha situada no arquipélago das Canárias é reconhecida pela UNESCO como Reserva da Bioesfera.

Tem um observatório situado a 2400 m de altitude, perfeito para observação do céu noturno.

Aoraki Mackenzie International Dark Sky Reserve, Nova Zelândia

Dark Sky Aoraki Reserve Nova Zelandia

É  a maior reserva Dark Sky do mundo e oferece visitas guiadas para observação astronómica.

Ler 179 vezes Modificado em quinta, 14 novembro 2019 09:43
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."