quarta, 16 janeiro 2019 15:30

Comida picante - vantagens e desvantagens

Escrito por
Classifique este item
(8 votos)

Quer goste de comida picante ou não, a realidade é que ela traz consigo benefícios para o nosso organismo. Conheça as vantagens do picante e fique a saber quando o deve evitar.

Há vários mitos ligados à comida picante; uns verdadeiros, outros falsos.

Aqui pretende-se desvendar quais são, então, os benefícios e os malefícios da comida picante que muitos gostam.

Um dos mitos que mais tinta faz correr é o da propensão da comida picante para provocar hemorróidas. Isto não é verdade, contudo, quem sofre de hemorróidas, deve evitar o picante para não agravar a inflamação.

Outro mito popular refere que o picante ajuda a provocar o parto, causando contrações, mas não existem estudos científicos que comprovem este facto. Muitos médicos acreditam que o que acontece é o picante acentuar sintomas de gastrite ou acidez estomacal e, portanto, recomendam às pessoas que sofrem de gastrite ou úlceras estomacais que evitem comida picante. Pelo contrário, para quem não tem este tipo de patologias, o picante ajuda a proteger a mucosa gástrica.

Vantagens

A maior vantagem do picante foi descoberta por pesquisadores da "Harvard School of Public Health": pessoas que ingerem este tipo de alimentos têm tendência para viver mais tempo. Descobriram ainda que a comida picante feita de pimenta fresca tem um efeito protetor superior àquela constituída de pimenta seca.

Veja as outras vantagens da comida picante:

Perda de peso:

De acordo com vários estudos realizados, a comida picante ajuda a estimular o metabolismo, acelerando-o e aumentando o calor corporal, o que faz com que este queime calorias mais rápido. Ainda, um outro estudo confirmou que o apetite diminui, sendo o efeito ampliado para aqueles que não consomem comida picante regularmente.

Saúde:

As características dos condimentos picantes devem-se, principalmente, a uma substância química chamada capsaicina, responsável pela sensação de ardor ou comichão quando em contato com a mucosa bucal. Um estudo feito em Inglaterra concluiu que este composto ajuda a diminuir o risco de cancro e até a eliminar células cancerosas.

Outros estudos demonstram que a aplicação tópica de capsaicina pode reduzir a dor neuropática e outras dores no corpo. O suposto mecanismo centra-se numa substânica, conhecida como "substância P", que influencia nos casos de feridas e lesões uma vez que transporta a mensagem de dor para o cérebro. Isto explica o porquê de ser utilizada como ingrediente em cremes e medicações de alívio de dores.

Também está presente em cremes utilizados no tratamento da psoríase, uma doença de pele. O creme de capsaicina reduz significativamente o número de células replicadoras e ajuda na reversão das lesões cutâneas.

Ainda um outro estudo sugere que uma dieta alimentar rica em capsaicina pode ter um efeito protetor contra as úlceras visto que mata a bactéria Helicobacter pylori.

Uma pesquisa feita na Austrália sugere que o picante ajuda a melhorar os níveis de colesterol no sangue e atua sobre a flora intestinal reduzindo o risco de diabetes. Uma vez que este também acelera o bombeamento do coração, contribui para o aumento do fluxo sanguíneo e para a redução da pressão arterial.

O picante melhora a digestão e contribui para o alívio da prisão de ventre. Facilita a descongestão nasal, desbloqueando as fossas nasais e, devido às propriedades antimicrobianas e antivirais, previne e ajuda na recuperação de gripes e constipações. É rico em antioxidantes e tem efeito analgésico e antissético.

Também possui propriedades anti-inflamatórias que desempenham um papel importante no tratamento de várias condições médicas como artrite, doenças auto-imunes, ou outras mais simples como dores de cabeça e náusea. Neste último caso, o aconselhado é o gengibre, um aliado poderoso contra náuseas e enjoos, principalmente os enjoos matinais pelos quais algumas grávidas passam.

As malaguetas, piri-piri e pimenta são, ainda, ricos em vitamina A e C que estimulam o sistema imunitário, melhorando as defesas do organismo.

Alimentos picantes aumentam o nível de seratonina e endorfina, fazendo-nos sentir mais felizes e relaxados.

Beleza:

Não só contribui para uma pele mais macia e brilhante como ajuda a desentupir os poros já que ao ingerir o picante, o calor corporal aumenta, o corpo liberta suor e os poros abrem-se, facilitando a limpeza dos mesmos.

Os alimentos picantes aumentam o nível de seratonina e endorfina, que nos fazem sentir mais felizes e relaxados. Também ajuda a dormir melhor.

Do que está à espera para ter comida picante na sua mesa?

Ler 10905 vezes Modificado em segunda, 14 outubro 2019 14:29
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."