sexta, 29 novembro 2019 11:38

Formas naturais de reduzir o colesterol

Escrito por
Classifique este item
(4 votos)
Maneiras de reduzir o colesterol naturalmente Maneiras de reduzir o colesterol naturalmente

Antes de pensar em medicação, comece por ver que mudanças pode realizar no seu estilo de vida.

O colesterol desempenha várias funções importantes no nosso corpo. Ajuda, por exemplo, a manter as paredes das células flexíveis, assim como é necessário para a produção de diversas hormonas.

Mas, como tudo no nosso corpo e na vida, muito colesterol, ou colesterol concentrado nos sítios errados, acaba por ter consequências negativas.

Grande parte do colesterol que o nosso corpo possui, cerca de 75%, é produzido pelo fígado e outras células do organismo. Os restantes 25% são provenientes dos alimentos de origem animal consumidos.

Como a gordura, o colesterol não se dissolve na água e, portanto, não pode ser transportado diretamente na corrente sanguínea. Ele é, por isso, transportado por determinadas moléculas chamadas lipoproteínas que também transportam gordura e vitaminas lipossolúveis.

E diferentes tipos de lipoproteínas têm diferentes efeitos no corpo e na saúde.

Por um lado, níveis elevados de lipoproteína de baixa densidade (LDL) resultam em depósitos de colesterol nas paredes dos vasos sanguíneos. Isto pode levar a artérias obstruídas, derrames, ataques cardíacos e insuficiência renal.

Por outro lado, a lipoproteína de alta densidade (HDL) ajuda a afastar o colesterol das artérias e vasos sanguíneos, e a transportá-lo de volta para o fígado, evitando a sua acumulação.

Pode começar a reduzir naturalmente o seu “mau” colesterol se fizer algumas mudanças nos seus hábitos de vida, principalmente na alimentação.

Conheça as maneiras naturais de aumentar o “colesterol bom” (HDL) e de reduzir o “colesterol mau” (LDL).

Como baixar o colesterol naturalmente

Caso o seu colesterol esteja alto, está na altura de fazer alterações no seu estilo de vida, nomeadamente alimentação e exercício físico.

Se não sabe por onde começar, dê os primeiros passos de mudança na sua dieta alimentar.

Vários estudos confirmaram que mudanças dietéticas reduzem o LDL e o colesterol total no corpo, enquanto que apenas a prática de exercício físico não produz efeitos a nível do colesterol.

Contudo, está também provado que o exercício aeróbico amplifica os efeitos de uma dieta saudável para o coração.

Mudanças na dieta alimentar

Antes, espreite o nosso guia para os diferentes tipos de gorduras e entenda a diferença entre todos eles: gorduras saudáveis, trans, saturadas, monosaturadas e poli-insaturadas.

  • Eliminar as gorduras trans

As gorduras trans estão intimamente ligadas a doenças cardiovasculares. Substitua todas as gorduras trans que consome por outros alimentos saudáveis.

Elas incluem fritos e produtos industrializados.

  • Comer menos gorduras saturadas

Consuma gorduras saturadas o menos possível, como a carne vermelha, marisco, queijos gordurosos e manteiga.

  • Consumir mais gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas

Gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas como as que podemos encontrar no azeite, frutos secos, abacate, peixes gordos, ou sementes, reduzem o “mau” colesterol e aumentam o “bom” colesterol, reduzindo, também, a oxidação que contribui para artérias obstruídas.

  • Comer bastantes vegetais e fruta

Estes alimentos possuem ingredientes que baixam o colesterol, incluindo fibra e moléculas que bloqueiam o colesterol: esteróis e estanóis.

  • Preferir fibra solúvel e evitar açúcares e cereais refinados

A fibra solúvel alimenta as bactérias intestinais probióticas, essenciais para o bom funcionamento intestinal, e remove o colesterol do corpo, reduzindo os seus níveis.

Boas fontes de fibra incluem os cereais integrais, como a aveia, as leguminosas e fruta.

Mudanças no estilo de vida

Para além de uma alimentação saudável, faça mudanças no seu estilo de vida e livre-se dos maus hábitos.

  • Praticar mais exercício

O exercício, aliado a uma dieta alimentar saudável, melhora a saúde física do corpo e combate a obesidade, assim como reduz o LDL, o “colesterol mau”, e aumenta o HDL, o “colesterol bom”.

Os melhores exercícios são os exercícios aeróbicos. Quanto mais intensos e mais duradouros, maiores os benefícios.

  • Começar a perder peso

A perda de peso reduz o colesterol total uma vez que ajuda a diminuir a produção de colesterol no fígado.

  • Parar de fumar

Fumar parece aumentar as más lipoproteínas, LDL, e diminuir as boas, HDL. Ainda, prejudica a capacidade do corpo de transportar o colesterol de volta para o fígado.

  • Beber álcool com moderação

Uma a duas bebidas por dia podem, eventualmente, melhorar os níveis do colesterol HDL e reduzir o risco de artérias obstruídas. Contudo, mais que isso aumenta o risco de doenças cardiovasculares e danifica o fígado.

Ler 140 vezes Modificado em sexta, 29 novembro 2019 15:03
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."