terça, 08 outubro 2019 14:01

Como escolher os vegetais e frutas da época

Escrito por
Classifique este item
(1 Vote)
Como escolher os vegetais e frutas da época Como escolher os vegetais e frutas da época

Conheça as melhores maneiras para escolher e levar os melhores produtos frescos para a sua cozinha.

Apanha, espreita, roda, volta a rodar, aperta, espreita melhor… Escolher frutas e vegetais frescos é, a maior parte das vezes, uma tarefa mais complicada do que queremos admitir.

E, mesmo depois de tanta dança, acontece de chegar a casa e os produtos ficam aquém das suas expetativas.

Se muitas vezes acaba por levar alimentos frescos que saem furados, está na altura de aprender a escolher a melhor fruta e os melhores vegetais da época.

É importante salientar que a maioria dos produtos frescos são colhidos antes de atingirem o estado maduro para poderem chegar às prateleiras dos supermercados com a máxima frescura possível.

Não obstante, deve usar os seus olhos, mãos e nariz para conseguir escolher as melhores frutas e os melhores vegetais que lhe são oferecidos.

Como escolher fruta e vegetais da época

Frutas

Nunca é demais relembrar que as frutas e os vegetais são óptimas fontes de fibra, vitaminas, minerais e antioxidantes.

Como estamos no outono, a caminhar para o inverno, ensinamos-lhe a escolher os melhores produtos frescos destas estações, uma vez que um grande aspeto que influencia a qualidade e os benefícios destes alimentos é, precisamente, a sua sazonalidade.

Escolher vegetais

Os vegetais são colocados nas prateleiras dos supermercados o mais rápido possível depois da colheita para garantir a máxima frescura.

O que deve procurar e o que deve evitar nos vegetais?

Deixe de lado os vegetais que têm pisaduras visíveis ou pele rachada, a não ser que tenha a certeza que os vai cozinhar nesse mesmo dia. Essas zonas danificadas transformam-se em bolor num instante.

Os vegetais verdes devem ser mesmo isso: verdes. E com um q.b. de crocante. É o caso dos espinafres e da kale. Falta de firmeza ao toque, assim como a presença de coloração amarela em vegetais como o pepino ou abobrinha, por exemplo, são sinais que estes já passaram do seu período fresco.

Tenha também atenção a estes sinais nos brócolos, couve-flor, repolho e alface, assim como nos seus caules que não devem ter sinais de podridão.

As cebolas querem-se firmes e com a casca intacta uma vez que, com estas características, duram bastante tempo se guardadas num local escuro e seco. Quando cortadas, têm de ser usadas rapidamente.

Também as abóboras devem ser firmes e se lhe der uma batidinha, devem reproduzir um som oco. Uma abóbora sem danos dura muito tempo em locais secos e escuros, contudo, uma vez cortada, tem de ser consumida o qunato antes.

O mesmo se passa com as cenouras que devem ser firmes e crocantes, com um certo brilho na cor. Cenouras secas, murchas, escuras ou com mofo devem ser evitadas.

Os cogumelos devem ter um aspeto “rechonchudo”. Não leve os que estão enrugados ou que pareçam viscosos. Armazene os cogumelos em papel para evitar esta sensação de viscosidade.

Mais uma vez, a firmeza importa para as batatas. Não escolha as que têm manchas verdes ou aquelas que já tiverem grelos a nascer, bem como as que têm pele enrugada e pele mole. Há quem diga que as batatas com terra podem durar um pouco mais do que as já pré-lavadas.

Vegetais

Vegetais de raiz como as beterrabas, nabos e aipo nunca devem estar moles. Certifique-se que são firmes e têm cor.

Um rabanete com folhas murchas e amarelas significa que já está na prateleira há algum tempo, mas se a raiz estiver firme, ainda está fresco.

Apesar de haver diversas variedades de beringela, a mais comum no país é a beringela de cor roxa. Esta deve ser bem firme e ter uma cor roxa escura, sem rugas e pisaduras.

Quanto aos vegetais que já vêm cortados, tenha atenção às datas e evite aqueles que têm água dentro da embalagem.

Se os vegetais que comprou não estão na sua frescura máxima e já estão um pouco murchos, cozinhe-os numa sopa ou ensopado.

Escolher frutas

A sazonalidade tem uma maior influência sobre a fruta. Evitar fruta fora da sua época pode ser a diferença entre uma manga deliciosa e uma manga sem sabor.

O que deve procurar e o que deve evitar nas frutas?

Tal como os vegetais, é importante evitar a fruta pisada e com pele rachada, a não ser que a coma ou cozinhe de imediato.

O pêssego, o damasco e o ananás são frutas que devem ter um cheiro adocicado. Se não sentir nenhum cheiro, o mais provável é não estarem maduras.

As maçãs têm que ser firmes, assim como as laranjas. Estas últimas devem, ainda, comportar um certo peso e ter um q.b. de aroma cítrico.

Todas as frutas cítricas devem comportar cores vibrantes.

Morangos, amoras, framboesas, e outras bagas, devem ser consumidas o mais cedo possível desde a compra uma vez que criam bolor muito rápido. Esteja atenta a sinais de mofo quando compra este tipo de frutas.

Procure as bananas que estão bem presas ao cacho e não se incomode com uma ou duas manchas mais escuras.

Assim como as bananas, as pêras também não pecam se tiverem uma ou duas manchas. Elas devem ser ligeiramente moles e aromáticas.

Para os tomates, siga a cor e a textura. A maior parte dos tomates maduros são moles o suficiente para serem apertados ligeiramente sem a pele rachar. Evite os tomates pálidos e com danos.

Os abacates maduros têm uma cor verde bem escura, quase preta, e cedem ligeiramente quando pressionados suavemente.

Abacate MaduroDa esquerda para a direita: abacate verde, abacate quase maduro, abacate maduro                                                                                     © Avocados from Mexico

Se comprou um abacate verde e precisa dele maduro para o consumir, aprenda 4 simples maneiras de amadurecer um abacate.

Ler 125 vezes Modificado em segunda, 14 outubro 2019 11:29