quinta, 26 setembro 2019 16:43

Cuidados a ter com os pés nos tempos mais frios

Escrito por
Classifique este item
(1 Vote)
Cuidados a ter com os pés nos tempos mais frios Cuidados a ter com os pés nos tempos mais frios

O outono e o inverno são estações que requerem cuidados especiais para os pés. Aprenda todos os cuidados que precisa ter com os seus pés nestes meses mais frios.

Não é só no verão que os pés precisam ser cuidados.

Apesar de ser no calor que as pessoas mais se preocupam com os pés uma vez que vão andar com eles à mostra, os dias mais frios pedem determinados cuidados que não pode descurar.

O frio traz consigo o tempo de guardar as sandálias e as chinelas e tirar para fora as botas e os sapatos. Os pés acabam por ficar o dia todo escondidos dentro do calçado quente.

Contudo, o facto dos pés estarem escondidos não é motivo para os ignorar. Aliás, deve ser feito precisamente o contrário. A atenção deve ser redobrada na época mais fria uma vez que o ambiente fechado fornecido pelo calçado de outono e inverno é favorável ao aparecimento de certas doenças já que os pés não respiram decentemente.

Os problemas mais comuns que afligem os pés, na época mais fria, são os calos, bolhas, frieiras, pele seca e rachada, unhas encravadas, manchas e micoses.

É importante manter, sempre que possível, os pés bem secos e arejados.

Dedique um tempinho aos seus pés, pelo menos uma vez por semana, e mantenha-os saudáveis e bonitos o ano todo, porque tratar dos pés não é só uma questão estética, também protege a sua saúde.

Cuidados a ter com os pés

Esqueça a pele seca e gretada, as unhas encravadas e micoses. Siga as nossas sugestões de cuidados de pés para os dias mais frios e comece já a proteger os seus pés e a prepará-los para os dias frios.

Pedicure

No verão, a vontade de ter os pés sempre bem cuidados e bonitos leva a alguns exageros, como, por exemplo, pintar sempre as unhas.

Este acto contínuo impede a oxigenação natural da lâmina ungueal, podendo causar alterações definitivas nas unhas. Também a remoção das cutículas facilita o risco de infeções fúngicas uma vez que estas servem como uma barreira protetora.

Desta maneira, a pedicure deve ser evitada, sendo que os cuidados com os pés no outono e inverno merecem uma atenção especial:

Corte as unhas regularmente e a direito, isto é, em linha reta, para evitar as unhas encravadas, grande consequência dos sapatos fechados.

Não tire muito das cutículas das unhas já que a região fica desprotegida e exposta a agentes externos.

Faça uma pausa do verniz por pelo menos três dias durante a semana. Deste modo, as unhas absorvem melhor os produtos hidratantes, ao mesmo tempo que evita a secura das unhas e o crescimento de bactérias que pode levar, entre outros problemas, a infeções.

Aplique óleo essencial de cravo nas unhas a cada três dias para as manter firmes e fortes ou óleo de amêndoas todas as noites, fazendo movimentos de massagem. Isto ajuda a revitalizar e a aquecer a zona.

Mergulhe os pés em água quente uma vez por semana. Isto ajuda a relaxar, favorece a saúde dos pés e, portanto, a sua saúde.

Esfoliar

Esfoliar os pés semanalmente é essencial para remover as células mortas e bactérias e deixar a pele macia.

Encontra esfoliantes em creme, gel ou tecnologia, como os removedores de calosidades elétricos.

Para uma esfoliação caseira experimente misturar açúcar e mel.

Hidratar

A pele dos pés é mais seca e, depois do verão, mais seca fica, com gretas.

Neste caso, não use apenas um hidratante qualquer. É essencial utilizar um produto direcionado para as suas necessidades e para a zona em questão.

Aplique, então, um hidratante específico para os pés todos os dias, preferencialmente depois do banho.

Secar bem

Nem pense em calçar as  meias e os sapatos com os pés ainda húmidos.

Essas são as condições ideais para o aparecimento e propagação de micoses, fungos e bactérias, entre outras.

Para além disso, o facto dos sapatos serem fechados aumenta a transpiração o que agrava a situação.

Seque bem os pés com uma toalha antes de calçar meias, nomeadamente depois do banho, sem se esquecer dos espaços entre os dedos.

Expôr os pés a muito calor depois do frio também não é aconselhado. O melhor é ir aquecendo os pés gradualmente.

Se transpira muito, tente trocar de meias e secar os pés ao longo do dia.

Dar descanso

Mal chegue a casa, sempre que possa, tire os sapatos e troque de meias.

Deste modo, não só evita o desenvolvimento de fungos devido à humidade, como também os maus odores muitas vezes provocados pelo excesso de transpiração.

Como já foi mencionado, se transpira muito dos pés, troque de meias durante o dia, pelo menos uma vez a meio do dia.

Meias

Saber qual o tecido certo para as meias é importante para controlar o meio ambiente onde está o pé.

Use meias de boa qualidade, nomeadamente fibras naturais, que permitem que os pés respirem, ajudando a controlar a transpiração e a diminuir a humidade dentro dos sapatos. Deste modo, o risco de desenvolvimento de fungos e vírus diminui significativamente.

Prefira as meias de algodão ou lã em vez de meias de nylon ou outro tecido sintético.

Não se esqueça que calçar mais que um par de meias pode não ser o melhor. Sobrepor meias pode levar a um aumento da transpiração o que leva, por sua vez, a meias húmidas.

Calçado

Não insista em calçado desconfortável só porque são bonitos. É essencial garantir que o seu calçado se adequa aos seus pés e serve bem, assim como se deve adequar ao clima.

Opte por calçado impermeável e forrado, para evitar camadas extra de meias, e aquele no qual o seu pé se sente solto, mas não exageradamente, evitando, assim, entre outros traumatismos, bolhas e calosidades.

Por outro lado, os pés vão alongando com a idade e existem outros factores, como a gravidez ou aumento de peso, que também podem levar a mudanças no tamanho dos pés. Portanto, é fundamental acompanhar o tamanho dos pés.

Depois de se descalçar, deixe os sapatos num local aberto e ventilado para permitir que eles sequem e arejem. Para este efeito, alterne também diariamente o calçado utilizado, evitando usar os mesmos sapatos dois dias seguidos.

Tal como não deve usar meias húmidas ou molhadas, o mesmo se passa com o calçado.

Evite secar o calçado com aquecedores e radiadores uma vez que provoca rachas e estraga os materiais.

Exercício Físico

Não descure o exercício físico durante o tempo frio.

Demasiado tempo sentada pode levar a inchaço dos pés e calcanhares.

Se tem mesmo de ficar dentro de paredes, faça pelo menos uns exercícios de pernas, no entanto, não se esqueça do aquecimento que se torna ainda mais importante nos dias frios.

Danos

Os seus pés ou unhas já estão danificados?

Mergulhe os pés em água quente com sal, ou passe uma mistura de azeite e sal, e massage-os suavemente.

Se tem bolhas, não as fure e ponha um penso na região.

No caso de unhas danificadas, aplique óleo de cravo ou óleo de amêndoas.

Além destes cuidados, não se esqueça de:

  • Tirar o calçado e meias molhados logo que possível já que estes devem estar sempre limpos e secos;
  • Utilizar pó de talco nos pés para ajudar a secar;
  • Tentar deixar os pés descalços e sem meias em casa para respirarem;
  • Calçar chinelos em qualquer zona de duche pública, como os ginásios, escolas, etc.;
  • Procurar um podologista aproximadamente uma vez a cada dois meses.
Ler 47 vezes Modificado em sábado, 26 outubro 2019 11:39
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."