quinta, 27 setembro 2018 14:37

"Desplasticar"

Escrito por
Classifique este item
(1 Vote)

Planet or Plastic?, em português, Planeta ou Plástico? é uma iniciativa da National Geographic que, a partir de diversos artigos, pretende sensibilizar o público para o aumento de lixo plástico descartável e de uso único nos oceanos.

Segundo o site da National Geographic, 9 milhões de toneladas de lixo plástico acabam nos oceanos, ficando preso, sendo ingerido e sufocando diversos animais marinhos. Atualmente, mais de 5 biliões de peças de plástico flutuam nos oceanos e 73% do lixo encontrado nas praias, desde filtros de cigarro a garrafas e sacos, são plástico. É esperado que, até ao ano 2050, praticamente todas as espécies de aves marinhas comerão plástico.

 

As estimativas atuais são de que o plástico pode permanecer no ambiente marítimo por 450 anos ou mais não sendo, portanto, surpreendente a formação das chamadas ilhas de plástico que não são mais do que uma acumulação de lixo, maioritariamente resíduos plásticos. A maior destas ilhas é a chamada Ilha de Lixo do Pacífico, com 1,6 milhões de quilómetros quadrados e equivalente a mais de 17 vezes a área de Portugal.

Para fazer frente a este problema, de acordo com o cientista chefe da National Geographic Society e Vice-Presidente Executivo, Jonathan Baillie, "explorando os conhecimentos científicos da National Geographic, pretendemos identificar atividades em terra, particularmente perto de rios, que contribuem para o fluxo de plásticos que poluem os nossos oceanos e usar o que aprendermos para inspirar mudanças".

Esta iniciativa inclui pesquisas científicas, parcerias com ONGs, campanhas de educação e envolvimento dos consumidores assim como mudanças na própria organização. Foi anunciado que até ao fim de 2019, todas as edições da revista serão embrulhadas em papel substituindo o plástico.

Ler 344 vezes Modificado em segunda, 14 outubro 2019 13:31
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."