sábado, 22 agosto 2020 15:08

Dicas para praticar yoga em casa

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

Se decidiste que está na altura de começares a praticar Yoga, essa é uma decisão maravilhosa, pois esta é uma prática com fantásticos benefícios para a saúde física, mental e emocional.

As principais consequências da prática regular de Yoga a médio e longo prazo, são uma vida mais feliz, mais bem-estar, mais qualidade de vida e mais tranquilidade.

Para além disso, esta é uma prática que pode facilmente ser adaptada a casa, tendo sempre em atenção os cuidados necessários, dicas e sugestões que aqui vamos falar.

POR ONDE COMEÇAR

Seja para praticar em casa, num estúdio de Yoga ou no ginásio, há duas coisas que considero importantes e recomendo constantemente.

- Optar por uma linha de Hatha Yoga agradável e confortável para nós próprios;

- Escolher um professor/a com o qual nos identificamos;

As linhas de Yoga que existem atualmente em todo o mundo são muitas, e professores então nem se fala. No entanto, o meu conselho é sempre pesquisar, experimentar várias opções diferentes e só depois escolher.

No caso das aulas em casa, felizmente hoje em dia (e ainda mais com a pandemia que surgiu este ano) os recursos são muitos e as opções também. Existem aulas no YouTube, turmas online, programas de aulas online e aulas particulares e personalizadas ao domicílio ou também online, está tudo à distância de uma pesquisa.

Para ajudar na pesquisa, deixo de seguida o nome de algumas linhas de Yoga (como já expliquei, elas são muitas e por isso esta lista não é

completa):

  • Hatha Yoga tradicional

  • Yoga Flow

  • Vinyasa Yoga

  • Yoga Vinyasa Flow

  • Ashtanga Vinyasa Yoga

  • Power Yoga

  • Kundalini Yoga

  • Iyengar Yoga

  • Yoga terapia

  • Yin Yoga

  • Yoga Restaurativo

Para o caso das aulas particulares é importante perceber se há algum objetivo específico que queremos alcançar (exemplo: perda de peso, redução de stress, dormir melhor, atenuar problemas de depressão, controlar os níveis de diabetes, aumentar a autoconfiança, etc), algum condicionamento físico (escoliose, lordose, cifose, hérnias, discos vertebrais deslocados, problemas nos joelhos, entre outros) ou problemas de saúde (hipertensão, tensão arterial baixa, palpitações cardíacas, etc), pois se for o caso, as aulas de grupo ou vídeos não são as mais adequadas e aí há que procurar por um professor/a que possa ajudar.

É importante perceber que não existe um método certo, errado, melhor ou pior, mas sim um método que gostamos, com o qual nos identificamos e que nos faz sentir bem antes, durante e após cada aula. E na verdade não precisamos de optar apenas por uma linha de Yoga, podendo variar conforme o que sentimos a cada dia.

Dando o meu exemplo, há dias que estou com mais energia e opto por aulas de Vinyasa ou por vídeos e aulas de colegas, mas há outros dias que estou cansada e mais ansiosa e escolho praticar Yin Yoga ou planear a minha prática pessoal segundo o que estou a precisar nesse momento. Outro exemplo são também as aulas que dou, onde as minhas alunas têm a possibilidade de experimentar 6 linhas de Yoga diferentes (Hatha Yoga Tradicional, Yoga Flow, Vinyasa Yoga, Yoga Vinyasa Flow, Yogaterapia e Yin Yoga).

VANTAGENS DE PRATICAR EM CASA

- Mais conforto

A nossa casa é o nosso espaço, onde nos sentimos bem, tranquilos e confortáveis. Podemos preparar o ambiente da espaço conforme mais gostamos, ter os nossos próprios acessórios, não ter ninguém a olhar para nós ou muitas outras coisas que nos trazem conforto. É por isso que tantas pessoas preferem praticar em casa.

Para além disso, por experiência própria, já não temos a típica desculpa de não poder ir à aula por estar a chover.

- Horários flexíveis

Nas aulas presenciais de grupo, o mais comum é existirem horários fixos e os alunos terem de se sujeitar a eles, correndo o risco de pagar a mensalidade e não usufruírem das aulas todas ou, caso não haja compatibilidade, têm de adiar começar a praticar Yoga para outra altura.

Ao praticar em casa não existe esse problema! Quer sejam aulas no YouTube, vídeos em programas de Yoga, aulas gravadas para uma turma e disponibilizadas mais tarde ou aulas particulares, existe a vantagem de fazer as aulas quando for mais oportuno, conciliando da melhor forma com a vida pessoal e profissional.

- Sem comparações ou vergonha

É bastante comum surgir algum tipo de comparação e autocrítica nas aulas de grupo presenciais, mas como todos somos diferentes, o objetivo do Yoga não é comparar e sim que cada pessoa aceite o que consegue a cada momento e vá vivendo plenamente o seu caminho de autodescoberta e evolução.

O facto de a prática de Yoga ser feita em casa, sem outras pessoas por perto, evita por completo a comparação e pode ainda trazer mais confiança para ir mais longe em algumas posturas.

- Não se perde de tempo

Ter de sair de casa para ir para as aulas de Yoga, para muitas pessoas é sinónimo de ter de sair com bastante antecedência, ir de transportes ou pegar no carro para se deslocar para o estúdio/ginásio e demorar imenso tempo no trânsito ou à procura de lugar para estacionar. Para poupar esse tempo, nada melhor do que o conforto da nossa própria casa (e ainda poupamos na deslocação e ajudamos ambiente).

DICAS PARA PRATICAR YOGA EM CASA

- Escolher o espaço ideal

Definir um espaço específico para a nossa prática em casa é importante, quer seja por questões de conforto, quer seja por questões de concentração.

Aqui podes encontrar algumas sugestões para o teu espaço:

  • Escolhe um local calmo, onde sabes que não haverá interrupções;

  • Certifica-te que não tens nenhum ruído perturbador à volta;

  • Percebe se o espaço é mais acolhedor com luz ou num ambiente mais escuro;

  • Decora o espaço com algo agradável como velas, almofadas, mantas, japamalas, difusor para óleos essenciais, imagens de Buda ou outras que te transmitam calma e serenidade, etc…;

  • Evita o frio durante a tua prática e caso seja necessário opta por um aquecedor ou por tapar-te com uma manta

- Definir dias e horas para praticar

O facto de existir flexibilidade nos horários pode ser um problema para algumas pessoas, pois acabam por procrastinar, a semana passa e o tapete manteve-se arrumado.

No caso de aulas em casa, se não for num horário definido pelo professor e que haja realmente flexibilidade, é importante estipular os dias e horas da prática, criando assim um compromisso próprio. Se por alguma razão houver impossibilidade num dos dias estipulados, basta repor essa aula assim que possível e manter o compromisso na semana seguinte.

- Segurança

Para quem optar por uma prática sem orientação direta de um professor, este é talvez o ponto mais importante, pois não terão ninguém por perto para guiar, corrigir ou dar alternativas.

Primeira “regra” é evitar usar acessórios/adereços como brincos, pulseira e fios, pois podem ficar presos em algum lugar e provocar um acidente.

Depois, quando existir alguma dor que não seja muscular, como por exemplo óssea ou das articulações, é necessário aliviar ou desfazer por completo a postura, para não criar lesões ou piorar alguma lesão já existente.

- Roupa confortável

Usar roupa leve e confortável (não muito larga nem muito apertada) durante a prática de Yoga vai facilitar a movimentação de todo o corpo.

- Telemóvel no modo avião

O tempo durante a prática de Yoga pode ser considerado como uma bênção, pois ajuda-nos a trazer a nossa consciência para o momento presente, esquecendo os problemas e preocupações da vida fora do tapete.

Para que este momento seja vivido em pleno, tirar o som e vibração do telemóvel ou mesmo colocá-lo no modo avião é uma grande ajuda que podemos ter para manter o foco e concentração.

Se gostaste deste artigo, mas continuas sem saber por onde começar a tua pesquisa para iniciar a prática de Yoga, neste link podes encontrar os diferentes formatos em que dou aulas de Hatha Yoga e as várias informações de cada opção. Boa prática!

Namastê,

Mariana Espadana.

Ler 398 vezes Modificado em sábado, 22 agosto 2020 15:15