segunda, 20 abril 2020 13:05

Guia completo para iniciar a prática de yoga

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

O Yoga, é uma prática que tem cada vez mais procura.

São muitas as pessoas que sem saber ao certo o que é, se tornam iniciantes de Yoga apenas porque ouvem falar dos imensos benefícios a nível físico, mental e emocional. Os mais conhecidos são: redução dos níveis de stress e ansiedade, mais energia e vitalidade, elevação do humor, alívio de dores de costas, mais autoestima e confiança, foco e concentração, melhorias de problemas respiratórios.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam (e talvez por isso nunca tenham experimentado esta prática), Yoga não é uma religião ou um desporto, mas sim um estilo de vida que nos permite desintoxicar o nosso corpo e a nossa mente. A palavra Yoga, significa União, e isso acontece porque com uma prática regular, conseguimos a união do nosso corpo com a nossa mente de forma a tranquilizar as nossas emoções, a união da nossa mais pura essência com o Universo, e consequentemente a união com o que está à nossa volta.

Tudo isto proporciona-nos um estado de bem-estar pleno, que com o tempo se torna em felicidade. E sem exceção todos nós “estamos cá” para ser felizes, logo, o Yoga é para todos!

Para quem nunca praticou Yoga, ou está apenas no início, é importante saber que quando o Yoga surgiu há mais de 5000 anos, a sua prática era à base de meditações e posturas sentadas. Muitos anos depois, surgiu o Tantrismo, que abriu portas para o Hatha Yoga (todo o Yoga físico), revelando que o equilíbrio do nosso corpo físico pode ser um veículo para a evolução da nossa consciência.

Dentro do Hatha Yoga existem diversas linhas, sendo que todos elas são compostas por Asanas (posturas), Pranayamas (técnicas respiratórias), Mudras (gestos que fazemos com as mãos ou o corpo para nos ligarmos à nossa energia interna), Bandhas (contrações neuromusculares) e Kryas (técnicas de limpeza e purificação). Assim, é essencial perceber a linha, ou as linhas com a qual mais nos identificamos. No meu caso, identifico-me mais com as seguintes: Yoga Flow, Vinyasa Yoga, Yoga Vinyasa Flow e Yin Yoga.

Para isto, não há nada melhor do que procurar vários espaços ou professores, e ir experimentando as suas aulas até encontrar a linha e professor com a qual mais nos identificamos.

Para o caso de teres curiosidade em experimentar as minhas aulas online, deixo-te o convite para entrares no meu grupo privado no Facebook. Só precisas de pedir para aderir neste link: https://m.facebook.com/groups/398367964202947/?ref=pages_profile_groups_tab

Dicas para começar a praticar Yoga

  1. Roupa confortável

Sendo uma prática com vários movimentos e posturas, roupa como calças de ganga não vai facilitar, é essencial usarmos uma roupa que nos permita mexer à vontade.

Pode não parecer, mas a roupa pode causar desconforto, e o desconforto traz tensão. Sendo a prática de Yoga para ajudar a relaxar, libertando-nos de tensões do corpo, vamos evitar a preocupação de se as calças estão apertadas ou não se nos deixam fazer os movimentos na totalidade.

O fato de treino ou leggings são sem dúvida a melhor opção, e com o frio, aconselho também uma camisola e meias para o relaxamento final, pois é um momento de paragem em que provavelmente o corpo arrefece, e isso pode desviar a nossa atenção e impedir o relaxamento.

  1. Não usar acessórios (brincos grandes, pulseiras apertadas, colares, etc)

Usarmos este tipo de acessórios pode prejudicar a prática ou até ser responsável por algum acidente, pois este tipo de acessórios pode ficar preso em algum lugar. Para evitar isso, vamos retirá-los ao chegar ao tapete, e voltar a colocar no final da aula. Assim, toda a prática se torna mais segura.

  1. Mencionar problemas de saúde

Sempre que tenho um aluno novo, consoante o espaço, entrego um questionário ou pergunto se tem alguma questão de saúde para me mencionar, ao qual grande parte me responde que não. No entanto, com o passar das aulas, percebo que esses alunos têm por exemplo: hipertensão, asma ou hérnias discas, e dizem que “está controlada” ou “não doí”. É verdade que cada caso é um caso, e mesmo parecendo algo insignificante, é necessário haver o cuidado e responsabilidade de mencionar todos os problemas de saúde para que os exercícios possam ser adaptados e no futuro, com a regularidade da prática, não haja um agravamento dos problemas.

  1. Não comparar

No caso de aulas de grupo, a comparação está muitas vezes presente. Em especial de alunos recentes para com alunos mais avançados, e não é de todo esse o objetivo do Yoga. Por isso, é importante aceitares os teus limites, sem críticas ou julgamentos interiores, mantendo sempre presente que o Yoga é um caminho. A única comparação que poderá ser importante, é a consciência da tua evolução ao longo do tempo, mas sabendo que também é possível que em certos dias não estejas capaz de ir ao teu limite máximo, e aceitar isso, porque é de facto algo normal.

  1. Ouvir o corpo

Aqui é onde podemos testar os nossos limites, mas sempre com consciência e sem forçar o nosso corpo. Para isso, vamos percebendo se uma postura é fácil ou difícil e se conseguimos dar mais de nós. Aproveitar as expirações para tentarmos ir um pouco mais longe, e se houver dor, perceber se é uma dor muscular, nas articulações ou óssea, e no caso das duas últimas, aliviar ou desfazer a postura.

  1. Respiração fluída e contínua

Sem nos apercebermos, muitas vezes a tendência, enquanto permanecemos nas posturas, é de suster a respiração, causando tensão no corpo. Mais uma vez, isso é o oposto do que se pretende nas aulas de Yoga, portanto, não há nada melhor do que respirar profundamente, e relaxar conscientemente o corpo nas expirações.

Materiais de Yoga

No caso de praticares num estúdio de Yoga, grande parte deles já está equipado com os vários materiais/acessórios de Yoga, mas em casa isso não acontece. Vou deixar-te aqui uma lista de alguns, sendo que não considero que eles sejam imprescindíveis mas que simplesmente podem facilitar-nos em certas posturas.

  • Tapete de Yoga
  • Blocos
  • Cinto
  • Manta
  • Almofada

Para quem acabou de iniciar-se, ou vai iniciar agora, na prática de Yoga, tem aqui as respostas para dar os primeiros passos com confiança.  E relembro, se não encontras nenhum espaço com aulas perto de ti, podes pedir para aderir ao meu grupo privado (link em cima) para experimentares uma semana de aulas online e muito mais.

Ler 248 vezes Modificado em segunda, 20 abril 2020 15:27