segunda, 21 outubro 2019 10:50

Histórias bizarras: a criança órfã que afinal era adulta

Escrito por
Classifique este item
(1 Vote)
Histórias bizarras: a criança órfã que afinal era adulta Histórias bizarras: a criança órfã que afinal era adulta

E não, não é a órfã do filme!

Fingiu ser uma criança e tentou matar os pais adoptivos. Aqui está o enredo do filme de 2009, “Órfã”.

Infelizmente, o que aqui contamos é uma história verídica. Um casal americano veio a descobrir que o mesmo guião chegou a casa deles.

Conheça a história de Natalia, a criança órfã que afinal é uma adulta... ou não?

Adulta ou não, assassina ou não?

São estas as perguntas que correm nos jornais americanos sobre o caso da órfã que teria 8 ou 22 anos.

O caso que envolveu o então casal, Kristine e Michael Barnett, tem contornos, no mínimo, sinistros.

Kristine e Michael decidiram adotar “uma menina adorável apenas para descobrir que é uma adulta disfarçada de sociopata”.

“O filme Órfã é exactamente o que aconteceu” disse Kristine, referindo-se ao filme de 2009 sobre um casal que também adota uma criança que afinal é uma mulher de 33 anos, assassina.

Natalia, que tem uma forma de nanismo conhecida por displasia espondiloepimetafisária, foi adotada pelo casal em 2010. Na altura, a certidão de nascimento listava-a nascida a 4 de setembro de 2003.

A história de vida de Natalia era que já estava nos Estados Unidos da América há dois anos onde a sua família adotiva anterior a abandonou por “razões não reveladas”.

Depois da adoção, o casal Barnett rapidamente começou a desconfiar de Natalia pois, segundo Kristine, quando deu banho a Natalia pela primeira vez, viu que a criança já tinha características adultas notáveis, como pêlos púbicos. Para além disso, Natalia já tinha o período e uma dentição adulta.

Sinais?

orfa natalia 2

O casal teve que pedir ajuda psiquiátrica quando Natalia começou a ter ataques violentos. Atacou um bebé, empurrou Kristine para uma cerca elétrica e começou a fazer ameaças de morte.

Foi nessa altura que os  profissionais de saúde, após realizarem diversos testes, chegaram à conclusão que Natalia não passava de uma adulta a personificar uma criança.

Em 2012, um juiz aprovou o pedido do casal para alterar a data de nascimento de Natalia para 4 de setembro de 1989, passando a ter oficialmente 22 anos.

Mas o casal não a abandonou e tratou-a como qualquer outro filho: alugaram uma casa para Natalia enquanto ela recebia tratamento psiquiátrico individualizado e encaminhava a sua vida.

Depois de problemas na propriedade, e para evitar que ficasse na rua, os Barnett alugaram uma outra casa para Natalia. Natalia já tinha número de segurança social, apoios e tudo o que precisava para viver a sua vida como pessoa adulta.

O casal entretanto mudou-se para o Canadá para estar com o seu filho prodígio autista que estudava num importante instituto para pessoas com capacidades intelectuais acima da média.

Foi nesta altura que a comunicação entre o casal e a filha foi cessando e Kristine ficou com receio que Natalia estivesse a fazer o mesmo a outro casal uma vez que encontrou um vestido cor de rosa de tamanho pequeno, assim como uma bicicleta cor de rosa pequena em casa dela.

Contudo, Natalia era adulta e não havia nada a fazer. “A última vez que falámos ao telefone, ela disse-me que estava a cozinhar esparguete para a sua nova família”.

Mas em setembro de 2019, e apesar disto, os pais foram presos.

O estado de Indiana apresentou acusações formais de negligência contra o casal, agora divorciados, consequência de testes realizados em 2013 num outro hospital infantil que parecem contradizer os resultados médicos anteriores sobre a idade de Natalia.

Um teste de densidade óssea terá revelado que ela teria apenas 8 anos. Dois anos depois, a conclusão de um outro teste foi que Natalia teria 11 anos.

orfa natalia 3

Os investigadores consideraram credível a história contada por Natalia: ela era apenas uma criança ucraniana que havia sido abandonada pelos Barnett.

Os pais foram então acusados pelo estado do Indiana de negligência por supostamente terem abandonado a sua filha adotiva, na altura de 8 anos, Natalia.

Contudo, o advogado de Michael disse que as acusações foram feitas porque um outro casal, talvez convencido que Natalia era, de facto, uma criança, pediu para ser o seu guardião, tentando reverter o resultado obtido em 2012. Os tribunais mantiverem a decisão feita anteriormente e o casal desistiu da sua petição de tutela.

Então porque é que estas acusações, apresentadas em 2014, estão agora a ser processadas?

"Eu estou a ser acusada pelo estado de Indiana por crimes contra uma criança quando o estado de Indiana determinou várias vezes que Natalia é uma adulta", disse Kristine.

O procurador responsável recusou-se a comentários ao DailyMail, fonte da notícia.

Contudo, numa reviravolta da história, outras informações têm surgido que demonstram que o enredo seguiu um rumo bem diferente do que o casal conta.

Parece que Michael e Kristine completaram a adoção da Natalia em apenas 24 horas em 2010, quando ela tinha 6 anos.

No início não havia problemas, mas quando Kristine viu que Natalia tinha o período e pêlos púbicos, o casal decidiu fazer uma série de testes para determinar a sua idade, testes estes que demonstraram que ela tinha 11 anos. A menstruação e os pêlos púbicos eram o resultado do distúrbio displásico do qual Natalia supostamente sofre.

Ao que tudo indica, o casal, mesmo assim, continuou a acreditar que Natalia era adulta, tendo mudado a sua idade oficial para 22 anos. O casal terá então deixado Natalia para trás, num apartamento pago durante 1 ano, quando se mudou para o Canadá.

Ficam as questões: Natalia é adulta ou não? O casal Barnett abandonou uma criança? Agora é para os tribunais decidirem.

Natalia vive agora com uma outra família que a acolheu.

Ler 109 vezes Modificado em segunda, 21 outubro 2019 14:04