terça, 10 dezembro 2019 15:53

O Salão Piolho está de regresso com oito filmes-concerto

Escrito por
Classifique este item
(1 Vote)
O Salão Piolho está de regresso com oito filmes-concerto O Salão Piolho está de regresso com oito filmes-concerto

Entre os dias 12 e 15 de dezembro, vários locais da cidade do Porto vão transmitir clássicos do cinema mudo, com música ao vivo a acompanhar.

O Cinema Trindade, o Passos Manuel, a Câmara Municipal, o Maus Hábitos, o Ferro Bar e a Igreja das Carmelitas vão ser os palcos desta iniciativa da Fundação Inatel.

Os cine-concertos, que juntam os grandes clássicos do cinema mudo a bandas sonoras ao vivo, vai permitir aos visitantes (re)ver filmes como “O Garoto de Chaplin”, “A Paixão de Joana D’Arc”, “O Homem da Câmara de Filmar”, ou “O Inquilino Sinistro”, de Alfred Hitchcock.

Também está agendada uma sessão infantil no átrio da Câmara Municipal do Porto.

A entrada é livre estando condicionada à lotação dos espaços.

Programação do Salão Piolho

Quinta-feira, 12 de dezembro

19h00 | Cinema Trindade

“O Garoto de Chaplin”, musicado por O Gajo

21h30 | Passos Manuel

“O Inquilino Sinistro”, musicado por Luís Costa e Nuno Campos

Sexta-feira, 13 de dezembro

19h00 | Átrio da Câmara Municipal do Porto

Curtas de Georges Mèliès, musicadas por Arsénio Martins Ensemble

22h00 | Maus Hábitos

“O Homem da Câmara de Filmar”, musicado por Stereossauro

Sábado, 14 de dezembro

15h00 | Átrio da Câmara Municipal do Porto

“Félix the Cat” (várias curtas), musicadas por Charlie Mancini

18h00 | Átrio da Estação de São Bento

“As sete ocasiões de Pamplinas”, de Buster Keaton, musicado por Inês Vaz

21h30 | Ferro Bar

“Aurora”, de F. W. Murnau, musicado por Inês Vaz

Domingo, 15 de dezembro

21h30 | Igreja dos Carmelitas Descalços

“A Paixão de Joana D’Arc”, musicado por Diogo Vida

Ler 119 vezes
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."