terça, 28 janeiro 2020 17:21

As melhores formas de coloração temporária

Escrito por
Classifique este item
(3 votos)
As melhores formas de coloração temporária As melhores formas de coloração temporária

Conheça as diferentes colorações temporárias e saiba quais as melhores para si.

Pode ter vários motivos para querer experimentar, mas sabe qual dos vários tipos de coloração temporária é que deve utilizar de acordo com o resultado desejado?

Falámos com Liliana Rocha, cabeleireira e proprietária do seu próprio espaço no Porto, e ela contou-nos tudo o que precisa saber sobre os diferentes tipos de coloração temporária.

A principal questão de qualquer tipo de coloração centra-se nos danos ao cabelo. Fora do salão de um profissional, a tinta que deve utilizar no cabelo é, de facto, a temporária.

Porquê? Porque apesar de dar cor ao fios de cabelo e, portanto, ter produtos químicos na sua composição, estes estão a um nível muito baixo, aliás, as colorações temporárias "têm uma margem muito pequena de amoníaco" e, portanto, estes elementos "não são tão maléficos como os da coloração permanente".

De qualquer forma, há "coloração permanente  sem amoníaco, à base de iodo, que é aconselhada a mulheres grávidas ou pessoas que fazem tratamentos de quimioterapia".

Não obstante, tal como Liliana chama a atenção, é necessário cumprir um tratamento e cuidado eficaz da fibra capilar independentemente da coloração ser temporária ou permanente.

De notar que também deve ter atenção à cor natural do seu cabelo. Se tem um cabelo naturalmente muito claro, os resultados da coloração temporária podem ser mais prolongados. Quanto mais escura a cor temporária e mais claro o cabelo, mais tempo vai levar para a tinta sair e a cor ser lavada.

Coloração temporária: como funciona?

Antes de ir para os vários tipos que existem atualmente, há que perceber como as colorações temporárias funcionam. Elas são "colorações de ação física que não entram no organismo em termos de inalação ou poros. Normalmente não são usadas no couro cabeludo mas entram no córtex do cabelo. Isto traz a vantagem de ficar muito brilhante, mas depois vai secando uma vez que a fibra capilar fica aberta para a cor ser expulsa".

Daí a importância de um bom cuidado capilar e a utilização de produtos de qualidade para proteger o cabelo. O que a Liliana aconselha é o uso de produtos de qualidade para proteger a fibra capilar de todos os químicos presentes na coloração e "das agressões do dia-a-dia, da poluição, e até da própria água com que se lava o cabelo que quando está mais alcalina também pode danificar".

Portanto, "o segredo para quem faz qualquer tipo de coloração está sempre em fortalecer a fibra capilar" de modo a impedir qualquer dano significativo.

Para o conseguir, Liliana aconselha um champô de hidratação, de nutrição ou um champô com queratina, complementados com um creme ou selante para a fibra capilar fechar.

Tipos de coloração temporária

Há diversas formas de pintar o cabelo e dentro das colorações temporárias encontra:

  • Máscara de cor;
  • Creme colorido;
  • Mousse de cor;
  • Giz de cabelo (funciona como uma espécie de rímel e camufla os cabelos brancos);
  • Spray de cabelo;
  • Tonalizante.

Mas qual destas opções é a melhor?

Porque têm mais pigmento de cor na sua composição, “a máscara de cor e o creme colorido saem com 1 a 2 lavagens”.

Já o trio mousse, giz de cabelo e spray, cada um deles dura apenas 1 lavagem.

O tonalizante, por seu lado, possui "uma outra pigmentação química onde já pode obter mais durabilidade, mas nunca mais de 4 ou 5 lavagens".

Coloração temporária: para quem?

"A coloração temporária é aconselhada a jovens que não querem ter uma fidelização e uma obrigação de colorir o cabelo, seja mensalmente ou de 2 em 2 meses. E também para quem quer dar um bocado de brilho ao cabelo".

Também para "as clientes que têm poucos cabelos brancos e só querem dar um brilho ao cabelo e uma camuflagem leve dos brancos, então não precisam de uma fidelização à coloração permanente. Podem vir mais esporadicamente e fazer uma coloração temporária".

Ainda, para "muita gente que faz coloração permanente e depois tem o crescimento natural após 3 semanas, mas não querem fazer novamente a coloração tão cedo, a coloração temporária é uma das opções: vai-se camuflando os brancos. Até em casa podem utilizar o giz, que é melhor para aquelas pequenas brancas que estão a crescer, e para os outros casos de poucos cabelos brancos, uma mousse de cor, spray ou máscara. Aqui, aconselho a máscara de cor”.

Para quem quer ir a uma festa e quer um visual diferente, também pode optar por coloração temporária uma vez que “dá brilho e não danifica”.

Portanto, “se não houver brancos ou a cliente não se sentir bem com o crescimento de brancos após 3 semanas que ocorre com a coloração permanente, pode utilizar a coloração temporária e aí pode usar semanalmente uma máscara de cor. Apesar dos químicos, ela também tem poder de hidratação”.

Mas adverte que, para quem quer a completa camuflagem dos cabelos brancos, “tem de ser uma coloração permanente ou tom sobre tom”.

Este tom sobre tom é designado por coloração semi-permanente. Como o nome indica, os seus resultados ficam entre a coloração temporária e a permanente.

Liliana afirma que esta técnica de tom sobre tom “dura de 8 a 20 lavagens. Dá cor, dá brilho e reflexo, mas sai com lavagens. É uma camuflagem leve de brancos para quem não quer fidelização de coloração e não quer fazer o crescimento de cor.”

Visite uma profissional com formação e experiência para ajudar e aconselhar no tratamento dos seus cabelos.

Coloração Temporária Liliana Rocha

Ler 347 vezes Modificado em quarta, 26 fevereiro 2020 17:06
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."