quinta, 06 junho 2019 10:07

Candidaturas a “Melhor Curta” e “Escolha do Público” até ao fim de junho

Escrito por
Classifique este item
(2 votos)

Todos os anos em setembro, o Festival de Cinema Aventura distingue produções nacionais de curtas-metragens, premiando o que de melhor se faz a nível nacional nas temáticas de viagem, surf, aventura e montanha.

Os interessados podem submeter os seus vídeos que devem ser enquadrados numa dessas temáticas ou abordar, em conjunto, cada um desses temas.

Para ficarem automaticamente elegíveis para os prémios de “Melhor Curta” e “Escolha do Público”, as curtas-metragens devem ter entre 2 a 30 minutos. Serão aceites curtas-metragens originais, produzidas nos últimos dois anos, sendo valorizadas curtas-metragens estreadas/publicadas no ano do festival.

A “Melhor Curta”, distinção para a melhor curta escolhida pelo júri do Festival oferece ao vencedor um prémio monetário no valor de 2000€. A “Escolha do Público”, atribuído pelo público durante uma sessão especial do Festival atribui ao vencedor o prémio monetário no valor de 1000€.

As submissões devem ser feitas via FilmFreeway até à data limite de 30 de junho de 2019 e através do link https://www.festivalcinemaaventura.org/premios.

Com entrada gratuita, o Festival Cinema Aventura terá lugar no Mercado Municipal de Matosinhos de 12 a 15 de setembro, tendo prevista a exibição de mais de 20 filmes e documentários, sempre às 21h30, com histórias de aventura que têm o poder de inspirar, emocionar e provocar reflexão no público, procurando realizar algumas mudanças na comunidade e no mundo.

Para além das duas dezenas de filmes que serão projectados no interior do Mercado de Matosinhos, destaca-se ainda a presença de convidados internacionais tais como Nathan Thornburgh, editor e correspondente estrangeiro da revista TIME durante 10 anos, e produtor para a CNN da plataforma “Anthony Bourdain: Explore Parts Unknown”.

O programa do evento inclui ainda a presença de importantes figuras nacionais nomeadamente João Garcia, montanhista, marco na história do alpinismo, tendo sido o primeiro português a escalar o Monte Everest, e Eduardo Leal, fotógrafo de referência premiado pelo Sony World Photo Awards, com trabalhos publicados no Washington Post, Time, Al Jazeera, CNN, Bloomberg, The Wall Street Journal e The Guardian. Eduardo Leal usa a fotografia documental para retratar questões políticas, ambientais, sociais e de género na América do Sul e no sudoeste Asiático.

Ler 96 vezes Modificado em quinta, 06 junho 2019 10:21