quinta, 12 maio 2022 21:31

A canela é uma das especiarias mais velhas do mundo

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

A Canela de Ceilão, também chamada de canela verdadeira, é originária do Sri Lanka.

A canela é considerada um tratamento para muitas doenças na medicina nativa. Evidências sugerem que a Canela do Ceilão tem propriedades antimicrobianas, antiparasitárias, antioxidantes, redutoras de glicose no sangue e efeitos cardiovasculares benéficos.

É um dos agentes aromatizantes mais utilizados na indústria de alimentos e bebidas em todo o mundo e bem reconhecido por suas propriedades medicinais desde a antiguidade.

No entanto, existe uma canela mais barata sendo também a mais comercializada, sendo conhecida por canela “falsa”, de nome Canela Cássia.

Uma diferença importante entre a Canela de Ceilão e a Canela Cássia é o teor de cumarina, uma toxina hepática, bastante prejudicial se for consumida em doses elevadas.

O teor de cumarina na Canela do Ceilão parece ser muito pequeno para causar riscos à saúde, enquanto o nível de cumarina na Canela Cássia, parece ser muito maior e pode representar riscos à saúde se consumido em maior quantidade regularmente.

O uso de canela Cássia como suplemento regular com as refeições não era recomendado ou a dosagem diária era restrita em muitos países devido aos efeitos tóxicos no fígado e na coagulação. Em contraste, a Canela do Ceilão mostrou conter um menor teor de cumarina, e, portanto, pode ser possível que a Canela do Ceilão possa ser usada em doses mais altas sem efeitos tóxicos por períodos mais longos.

Quais são afinal os benefícios da Canela de Ceilão?

Poderoso efeito antioxidante

Foi demonstrado em vários estudos experimentais que a canela tem fortes propriedades antioxidantes.

Ajuda no tratamento de diabetes tipo 2

A canela é frequentemente tratada como um composto anti-diabético, uma vez que reduz a taxa na qual a glicose entra no corpo. Não só ajuda os diabéticos a evitar picos de açúcar no sangue, mas também melhora o uso de glicose na própria célula.

Com o tempo a canela pode reduzir a glicemia em jejum e potencialmente os níveis de colesterol também.

Um estudo descobriu que os diabéticos que receberam um suplemento diário de canela por 3 meses tiveram níveis reduzidos de glicose no sangue, bem como redução significativa nos triglicerídeos.

Protege contra o cancro

A canela é uma fonte significativa de cinamaldeído, um composto que pode proteger contra alguns tipos de cancro, como o de mama e o do cólon.

Previne o Alzheimer

A canela mostrou-se promissora na prevenção ou redução das placas e fibras amilóides identificadas como fatores que causam demência.

Melhora a função cognitiva

Adicionar a canela à dieta de alunos com problemas de aprendizagem ajuda a ultrapassar essas dificuldades.

Facilita a perda de peso

Há algumas evidências de que o consumo de canela pode acelerar o metabolismo, o que poderia ajudar algumas pessoas a perder peso.

Reverte sintomas da Doença de Parkinson

Pesquisa realizada pela Rush University Medical Ctr descobriu que a Canela de Ceilão pode ajudar a reverter os sintomas da doença para pacientes com Parkinson.

Possui propriedades anti-inflamatórias

Estudos in vitro e in vivo em animais e humanos de diferentes partes do mundo demonstraram inúmeros efeitos benéficos à saúde da Canela do Ceilão, como propriedades anti-inflamatórias

Protege de infecções bacterianas e fúngicas

O cinnamaldeído da canela e pode inibir a acção de bactérias, além de reduzir a cárie dentária e o mau hálito.

Resumindo, a canela é um alimento funcional, mas a canela de Ceilão na sua forma mais pura é a tua melhor escolha. A canela cassia mais barata é alta em cumarina, o que pode causar danos ao fígado.

Alguns estudos de referência:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5745724/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7144360/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7643550/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4609100/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4003790/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4003790/

Ler 352 vezes Modificado em quinta, 12 maio 2022 21:36