quarta, 31 agosto 2022 22:41

O que é a melatonina?

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

É o mais poderoso antioxidante endógeno (produzido pelo corpo), o que significa que diariamente, enquanto dormimos a melatonina combate os radicais livres do nosso corpo, ela é também fundamental na proteção óssea, na reprodução e regulação cardiovascular, imunológica ou da massa corporal.

Além disso os efeitos protetores e terapêuticos da melatonina são relatados especialmente no que diz respeito à proteção cerebral ou gastrointestinal, distúrbios psiquiátricos, doenças cardiovasculares e efeitos oncostáticos em vários tumores.

A melatonina é conhecida como a “hormona da escuridão”, é a principal hormona sintetizada pela glândula pineal, durante as horas de escuridão , por isso, o ideal é dormir num quarto escuro e silencioso. Mas a sua produção não é apenas influenciada pela ausência de luz durante a noite, também sofre influência da exposição à luz durante o dia.

Costuma-se dizer que a qualidade do sono define-se ao longo do dia, passar os dias em ambientes fechados sem luz natural afeta negativamente a produção de melatonina ao longo da noite. Por isso, para maximizar a produção de melatonina é importante aproveitar ao máximo a luz do sol durante o dia e minimizar ao máximo as luzes artificiais durante a noite.

Alguns dos aspetos mais importantes da melatonina:

Melhora a qualidade do sono

Distúrbios do ciclo do sono causam inúmeras alterações fisiopatológicas que aceleram o processo de envelhecimento.

A melatonina ajuda a regular o nosso relógio biológico e a dormir mais profundamente e de forma mais reparadora, assim como regula os ciclos de temperatura corporal através da sua ação nos receptores MT1 e MT2.

Ela prepara e adapta o corpo para os processos regeneradores do sono profundo.

É um poderoso antioxidante

A melatonina e os seus metabólitos (compostos químicos derivados da melatonina) têm a capacidade de se ligar a espécies reativas de oxigénio e nitrogénio (ROS, RNS) e, ainda, estimular as enzimas antioxidantes das células que aumentam os níveis de outros importantes antioxidantes, como a glutationa.

Protege as mitocôndrias

As mitocôndrias são organelas celulares responsáveis pela produção de energia ou ATP.

Existem dezenas, centenas ou até milhares de mitocôndrias em uma única célula. No nível celular, as concentrações mais altas de melatonina estão no núcleo e na mitocôndria. As mitocôndrias também produzem alto nível de stress oxidativo, e a melatonina protege a sua integridade estrutural.

Melhora a imunidade

A melatonina é imunomoduladora, o que significa que ela melhora o sistema imunológico, esteja ele mais ou menos ativo. Tem a capacidade de reduzir a estimulação imunológica excessiva em condições inflamatórias e aumentar a função imunológica em pessoas imunocomprometidas.

A boa produção de melatonina à noite é fator indispensável para um bom sono, uma boa saúde e proteção contra doenças.

Regula a composição corporal

A melatonina é conhecida pelo seu papel no gasto energético e na regulação da massa corporal, prevenindo o aumento da gordura corporal com a idade.

Protege o estado psico-emocional

Verificou-se em vários estudos uma secreção noturna de melatonina diminuída observada no transtorno depressivo maior, transtorno bipolar, esquizofrenia ou transtorno do espectro autista.

Tem um potencial terapêutico em condições neurodegenerativas

Com base no papel protetor cerebral da melatonina contra o stress oxidativo, também existem evidências experimentais crescentes que mostram o potencial terapêutico da melatonina em condições neurodegenerativas, como doença de Alzheimer, doença de Parkinson, doença de Huntington e esclerose lateral amiotrófica.

Ler 243 vezes Modificado em quarta, 31 agosto 2022 22:46