Imprimir esta página
quinta, 01 novembro 2018 16:28

Açafrão-da-Índia

Escrito por
Classifique este item
(2 votos)
Fonte de Imagem: Wikipédia Fonte de Imagem: Wikipédia

O açafrão-da-Índia (Curcuma Longa) também conhecido como açafrão, açafrão-da-terra, gengibre-amarelo, curcuma ou turmeric, é uma planta da família das zingiberáceas.

A cor amarela do açafrão deve-se aos pigmentos polifenólicos conhecidos como curcuminóides. Um desses curcuminóides, a curcumina é considerado o seu componente mais activo devido às suas propriedades quimiopreventivas.

A curcuma é utilizada na culinária, desde tempos antigos, devido às suas propriedades aromáticas, corantes e conservantes de alimentos.

O açafrão-da-índia é muitas vezes confundido com a Crocus Sativus, uma espécie pertencente à família Iridaceae também denominada de açafrão, porém este é conhecido como açafrão verdadeiro.

A coloração avermelhada da Crocus sativus, é obtido através da moagem dos estigmas secos da planta, já o pó amarelo obtido da Curcuma Longa  é proveniente da secagem e moagem do seu rizoma.

Além do uso culinário, a curcuma é bastante conhecida e explorada pela medicina asiática tradicional, principalmente as medicinas tradicionais Ayurvédica e Chinesa.

A curcumina apresenta várias propriedades biológicas importantes como: propriedades anti-inflamatórias, antioxidante, antidiabética, antitumoral, antiviral, antibacteriana e antifúngica.

A curcumina tem sido objeto de estudo no tratamento complementar de vários tipos de cancro em estudos clínicos, com alguns resultados promissores.

Vários estudos clínicos têm demonstrado que a curcuma tem uma biodisponibilidade baixa e uma estratégia para aumentar a biodisponibilidade da mesma é usar a  piperina, fitoquímico presente na pimenta preta.

Ler 1646 vezes Modificado em domingo, 01 março 2020 14:08
Andreia Almendra

Editora Executiva