segunda, 22 março 2021 16:24

 A joalharia pensada para dar um toque de sofisticação ao seu dia-a-dia

Escrito por
Classifique este item
(3 votos)

O estilo continua a contar, mesmo num momento em que diminuiu o contacto presencial e em que as nossas interações se tornaram mais virtuais.

Carla Matos apresenta uma coleção de joalharia pensada para dar um toque de sofisticação ao dia-a-dia e reforçar positivamente a imagem enquanto extensão da personalidade, ao mesmo tempo que promove o contacto com uma estética menos convencional e incentiva as mulheres a ousarem ser diferentes. 

A coleção Zoom Collection é composta por 10 colares, criados com recurso a materiais industriais – borracha, alumínio e acrílico – e está disponível na online shop da marca noInstagrameFacebook.

Carla Matos aponta a criação da coleção Zoom Collection by Carla_M como resposta ao contexto recente: “olhei para a realidade dos dias passados em frente ao ecrã em reuniões de trabalho, aulas online e conversas informais. Constatei que, apesar de confinados, nos devíamos continuar a cuidar e mostrar sempre a nossa melhor versão. Foi assim que criei uma coleção de peças que se destacam pela originalidade do seu design e uso de materiais inesperados, criando uma conexão sem sobressaltos com uma estética que destaca quem as usa.”

A marca tem vindo a afirmar-se internacionalmente, tendo estado presente em vários museus e coleções: MoMA New York e MoMA Tokyo, La Pedrera Barcelona, Queensland Museum Australia, MoMA Chicago, MAK Austria, Punta de la Dogana Veneza e Triennale di Milano. Participa ainda com frequência em feiras internacionais, como Bijorhca, Premiere Classe em Paris, Tent London, Pure London e Top Drawer em Londres, Blickfang Copenhaga, Tendences e EcoStyle Frankfurt, Joya Barcelona, Edge Designers NYC, e eventos nacionais como ConceptFashion Design, Moda Lisboa e Portugal Fashion. Foi a primeira marca de joalharia portuguesa a ser convidada para integrar a Red Carpet dos Grammy Awards e agora pretende ser aquela que vai fazer a diferença no ecrã.

Ler 361 vezes