terça, 18 junho 2019 16:10

Regressa o Porto Femme, o festival de cinema dedicado às mulheres

Escrito por
Classifique este item
(2 votos)

Arranca hoje, no Porto, a 2.ª edição do Porto Femme, um Festival Internacional de Cinema "onde a mulher é a peça central", anunciou a organização.

Até sábado, dia 22 de junho, a XX Element Project - Associação Cultural promove, em quatro espaços da cidade Invicta, entre música, workshops e filmes, "trabalhos artísticos realizados por mulheres", e evidencia "os direitos das mulheres e da igualdade de género".

Um total de 116 filmes produzidos em países europeus, americanos, asiáticos e africanos serão apresentados nas salas do Cinema Trindade, no hotel Selina Porto e no espaço cultural Maus Hábitos.

O Porto Femme conta com 16 filmes em competição nacional, de realizadoras como Catarina Mourão, Catarina Neves Ricci, Cristéle Alves Meira, Leonor Noivo, Joana Toste e Margarida Madeira. Já na competição internacional, estão 53 películas, entre longas e curtas de ficção, documentáios e filmes experimentais, de realizadoras oriundas de Espanha, França, Canadá, Brasil, entre outros.

Nesta edição, a estreia do evento é a competição Estudante, que permitirá a visualização de 29 filmes, avaliados e premiados por um júri, abrindo, desta forma, “potenciais portas para as novas cineastas pelo país fora”.

Por seu lado, a competição “XX Element”, com 18 filmes apresenta, de acordo com a organização, obras de “homens realizadores com equipas compostas por mulheres atrizes principais ou que ocupem cargos técnicos importantes”.

As sessões de abertura e encerramento do Porto Femme contarão com os grupos musicais Pedaço Mau e Palmers, no bar da Barracuda – Clube de Roque. 

Ler 1603 vezes Modificado em quarta, 26 fevereiro 2020 18:13
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."