terça, 31 dezembro 2019 01:19

Tremoços: mais do que um petisco

Escrito por
Classifique este item
(2 votos)
Tremoços são mais do que um petisco Tremoços são mais do que um petisco

Sim, é delicioso como petisco, mas sabia que também acarreta imensos benefícios para a sua saúde?

Para além disso, para as muitas pessoas que se questionam acerca do que tomar após o treino, o tremoço é, sem dúvida, um ótimo alimento para quem treina.

Sobretudo para quem quer ganhar massa muscular, existem dezenas de produtos disponíveis, desde proteínas; glutamina; creatina; BCCAS; L'carnitina. Tudo em prol do aumento de massa muscular ou da diminuição de massa gorda.

Contudo, o que se deve ter em atenção é como tomar, quem vai tomar, e o objetivo. 99% destes produtos provocam insuficiência renal, problemas hepáticos, entre outros. Existe sim, uma pequena percentagem que poderá ser tomada com indicação de um nutricionista depois de analisadas as condições físicas do atleta.

Para quem receia tomar este tipo de substâncias há sempre a alternativa natural. Neste caso, o tremoço.

O tremoço é subestimado, no entanto, é uma "caixinha" de surpresas. Ele não só é uma das maiores fontes proteicas como também possui um baixo valor calórico. Esta leguminosa tem um reduzido valor energético (cerca de 70kcal num pires de 60g), o que faz dela um aperitivo muito interessante face a outros do género.

Na sua composição encontramos cerca de 16g de proteínas por 100g, com uma boa qualidade e digestibilidade, e 5% de fibra. Caracteriza-se por ser pobre em gordura (cerca de 2% da sua composição), sendo esta, maioritariamente, mono e poloinsaturada.

Contém ainda vitaminas, destacando-se o folato em quantidades substanciais, e sais minerais, como o cálcio, o potássio, o manganésio, o ferro e o zinco.

A elevada presença de proteína, qualidade da fibra e o reduzido valor energético, fazem do tremoço um alimento tanto interessante como saciante e eficaz na redução do apetite.

O tremoço pode ser utilizado como substituto de proteína animal e em particular das dietas vegetarianas, sendo isento de glúten.

É uma das principais fontes vegetais de proteína existentes (e menos irritante para o estômago quando comparado com a soja, por exemplo) e nesta condição tem sido injustamente esquecido.

Segundo alguns trabalhos, a elevada presença de fibra permite ao tremoço ter um papel ativo na regulação do colesterol e glicémia e ainda na regulação e proteção da flora intestinal.

Este artigo foi escrito por Ricardo Correia.

Ler 285 vezes Modificado em quarta, 01 janeiro 2020 13:37