quarta, 12 fevereiro 2020 16:32

Os sinais que lhe dizem que está numa família tóxica

Escrito por
Classifique este item
(3 votos)
Os sinais que lhe dizem que está numa família tóxica Os sinais que lhe dizem que está numa família tóxica

As consequências ficam até à idade adulta e moldam os seus comportamentos.

Apesar da família ser muitas vezes considerada e representada como o pilar da vida de uma pessoa, sendo ela que deve ficar ao nosso lado através do mau e do bom, existem certas relações familiares que podem ser no mínimo difíceis.

Birras, ansiedade, baixa autoestima e ocultação dos verdadeiros sentimentos e emoções. Isto são algumas características negativas que, infelizmente, alguns pais conseguem transmitir aos seus filhos. Mas ainda há quem sofra algum tipo de abuso, seja ele mental, emocional ou físico. Outros lutam com parentes narcisistas ou pior.

A indiferença - talvez egoísmo – em relação aos sentimentos dos filhos provoca um enorme impacto na infância e não só. O resultado? Desde pequenos que eles se começam a criticar em demasia, sentem-se desamparados e acabam com problemas nas suas vidas sociais.

Aliás, estudos já demonstraram que crianças provenientes de lares não tóxicos têm uma probabilidade muito menor de sofrer de stress e ansiedade a longo prazo. O sentimento de segurança inerente ajuda a criar a autoconfiança e autoestima. Por seu lado, isto ajuda a que as crianças se tornem autossuficientes e independentes.

Pelo contrário, uma criança de um lar tóxico tem uma maior probabilidade de desenvolver problemas académicos, comportamentais e sociais. Isto deve-se à constante exposição do cérebro à hormona do stress, cortisolEstas consequências explicam-se pelo facto de serem os primeiros cinco anos de vida de uma pessoa que moldam o adulto que eventualmente será.

Desta forma, se tem alguma relação familiar que a faça correr para a montanha para se esconder ou que a deixa sempre magoada, chateada ou simplesmente cansada, deve fazer algo para remediar a situação. Lembre-se que pessoas tóxicas conseguem drenar a sua energia e os encontros com elas podem deixá-la emocionalmente fragilizada.

Saiba reconhecer os principais sinais de uma família com comportamentos tóxicos que interferem consigo de forma negativa e, mais abaixo, veja as consequências de uma vida familiar tóxica.

Inveja e Competição. Muitos pais tentam, infelizmente, viver a vida que não conseguiram ter através dos seus filhos. Lá por a sua mãe não ter conseguido ser bailarina, não quer dizer que o tenha de ser, muito menos da maneira que ela quer.

Exageros. Há momentos que os pais têm toda a razão para se chatearem. Mas se continuam a fazê-lo na sua vida adulta por coisas sem sentido, é um mau sinal.

Comparação. As pessoas são todas diferentes e lá por ter uma irmã ou colegas que tiram melhores notas na escola ou que ganham mais, não quer dizer que a sua vida e trabalho tenham menos valor, portanto, não tem de ser comparada nem gozada. Também as críticas duras e cruéis fazem muitas vezes parte deste tipo de atitudes.

Vitimização. Alguns pais não resistem a incutir alguma culpa nos filhos quando eles fazem algo que não vai de encontro aos seus desejos. Mas há uma grande diferença entre expressar desilusão e criar um ambiente onde culpa os outros pelos seus sentimentos. Se a sua mãe não lhe fala durante uma semana porque não foi a casa passar o Natal? Tóxico.

Limites. Toda a gente gosta de ter o seu espaço privado. Quando o seu irmão aparece em sua casa sem avisar só porque lhe apetece, mesmo quando já foi avisado para não o fazer, ele não está a respeitar os seus limites. Atitudes impulsivas sem consideração pelos seus sentimentos são tóxicas.

Respeito. Se os seus pais se queixam constantemente dos seus objetivos profissionais, amigas e praticamente tudo o que se passa na sua vida, mesmo quando já lhes transmitiu que está feliz, estão a entrar em território tóxico.

Ultimatos. O amor dos pais é, supostamente, incondicional. Ameaças e ultimatos como “se não fizeres isto não és mais minha filha”, são comportamentos verdadeiramente tóxicos.

Narcisimo. Claro que quando alguém de quem gosta está a passar por uma má fase ou tem grandes novidades, não há problema em falar disso. Mas quando as conversas que tem com algum membro familiar são sempre centradas nele, a relação não é saudável.

Energia. Interagir com uma pessoa tóxica pode deixá-la completamente exausta e drenada uma vez que o drama, manutenção e carências dessa pessoa sugam a sua energia.

E todos estes comportamentos negativos interferem, como já foi referido, na vida adulta. Entre outros, estes são os efeitos e as consequências que acontecem na vida de alguém que cresceu numa família tóxica:

  • Negligência das próprias necessidades emocionais;
  • Dificuldade em confiar nas pessoas;
  • Medo profundo de manipulações;
  • Fraco sentido de identidade;
  • Comportamentos influenciados pela ansiedade;
  • Sentimentos de infantilidade e de criança indefesa;
  • Problemas em interagir socialmente;
  • Excessivas autocríticas;
  • Dificuldades com o fracasso;
  • Pouco controlo na expressão das suas emoções.

Como resolver, então, esta questão?

Afaste-se e dê algum espaço a si própria. Não reaja nem leve as coisas para o lado pessoal, mas acima de tudo não se sinta responsável pelos sentimentos, necessidades e vontades de outra pessoa. Alguns casos mais graves podem pedir que corte a relação para poder se livrar de toda a negatividade.

Consulte um profissional para ele a poder aconselhar na melhor forma de agir.

Para dar mais um passo na sua missão de cortar a negatividade da sua vida, conheça as maneiras de se livrar de toda a energia negativa de sua casa.

Ler 306 vezes Modificado em quarta, 26 fevereiro 2020 16:55
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."