quarta, 14 setembro 2022 22:28

Saiba como cuidar dos seus alimentos em seis passos neste regresso às aulas

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

Há algumas regras a seguir quando se trata de higiene alimentar em casa e no momento de preparar as refeições para levar para a escola ou para o trabalho: manter tudo limpo, armazenar os alimentos de forma adequada, cozinhá-los cuidadosamente, controlar a temperatura dos alimentos e usar água potável são algumas delas. 

Ao longo dos últimos anos, com a pandemia COVID-19, assistimos a mais refeições a serem preparadas e alimentos a serem consumidos em casa. Isto mantém-se também agora, com o regime de trabalho híbrido e a preparação das marmitas para levar para o local de trabalho ou as aulas neste período pós-férias. Embora não haja evidências que relacionem os alimentos ao vírus COVID-19, vale a pena tirar um momento para compreender os princípios de higiene alimentar básica e o que podemos fazer em casa quando lidamos com alimentos. Por isso, e para que a população se torne mais confiante e segura na sua alimentação, a ASAE e a EFSA juntaram-se para a segunda edição da campanha #EUChooseSafeFood.

Ajudar os consumidores a tomar decisões informadas sobre as escolhas alimentares diárias é o objetivo da campanha que, em toda a União Europeia, oferece informação prática e acessível para todos os consumidores.

Alimentos não seguros contendo bactérias, vírus, parasitas ou substâncias químicas prejudiciais podem causar mais de 200 doenças diferentes - desde diarreias a cancros, de acordo com a Organização Mundial de Saúde”, explica Filipa Melo de Vasconcelos, Subinspetora-Geral da ASAE, adicionando ainda que “há muitas coisas práticas que podemos fazer em casa quando se trata de como armazenar e preparar alimentos. Certificarmo-nos de que conhecemos e usamos algumas regras básicas na cozinha pode impedir-nos de adoecer e manter-nos a salvo de doenças de origem alimentar”. Para isso, existem seis passos essenciais que pode e deve seguir.

1. Mantenha tudo limpo: lave as mãos antes de manusear os alimentos e durante a preparação dos mesmos, bem como depois de ir à casa de banho. Além disso, lave e higienize todas as superfícies e equipamentos utilizados para a preparação de alimentos, e proteja áreas de cozinha e alimentos contra insetos, pragas e outros animais.

2. Separe crus de cozinhados: separe carne crua, incluindo de aves, e produtos da pesca de outros alimentos. Utilize equipamento e utensílios diferentes, tais como facas e tábuas de corte, para preparar carne crua, e armazene os alimentos em recipientes fechados para evitar o contacto entre alimentos crus e cozinhados.

3. Cozinhe os seus alimentos completamente: cozinhe bem os alimentos, especialmente carnes, ovos e mariscos. Ferva alimentos como sopas e guisados para se certificar de que atingiram os 70°C e, para carnes, certifique-se de que os sucos são claros e não cor-de-rosa. Idealmente, utilize um termómetro de carne. Reaqueça completamente os alimentos cozinhados.

4. Mantenha os alimentos a temperaturas seguras: não deixe comida cozinhada à temperatura ambiente por mais de 2 horas e refrigere rapidamente todos os alimentos cozinhados e perecíveis (de preferência abaixo de 5°C). Além disso, mantenha os alimentos cozinhados quentes (mais de 60°C) antes de servir e não armazene alimentos durante muito tempo, mesmo no frigorífico.

5. Descongele em segurança: alguns alimentos são seguros para cozinhar a partir de congelados. Verifique as instruções de cozedura na embalagem. Se precisar de descongelar alimentos, a forma mais segura de o fazer é no frigorífico.

6. Utilize água potável e matérias-primas seguras: use água potável ou trate-a para a tornar segura. Escolha alimentos processados por segurança, tais como leite pasteurizado. Além disso, lave frutas e vegetais, especialmente se consumidos crus, e não utilize os alimentos para além da sua data-limite de consumo.

Se regressou agora de férias e está prestes a voltar à rotina de preparar refeições, quer sejam para comer em casa ou para levar para o trabalho ou escola, siga estas seis dicas em prol da segurança da sua alimentação e evite, assim, potenciais doenças de origem alimentar.

Ler 314 vezes Modificado em quarta, 14 setembro 2022 22:34
Mais nesta categoria: « Um verão tailandês em Lisboa