terça, 14 janeiro 2020 16:11

Sorria, está a usar Invisalign

Escrito por
Classifique este item
(7 votos)
Invisalign – tudo o que precisa saber com a Dra. Ana Ferraz Invisalign – tudo o que precisa saber com a Dra. Ana Ferraz

Saiba tudo sobre o tratamento que tem vindo a substituir os tradicionais aparelhos fixos.

O Invisalign é muito mais do que uma tendência dentária centrada na estética.

A Dra. Ana Ferraz, médica dentista na Clínica SpaSaúde, já é experiente nos tratamentos com Invisalign e ela explica-lhe todo o processo, incluindo o porquê de ser uma das técnicas mais utilizadas em tratamentos ortodônticos.

Tudo começa com uma consulta de avaliação.

Como protocolo da sua clínica, onde a Dra. Ana Ferraz atende os seus pacientes, a avaliação específica para utilização do Invisalign consiste num estudo fotográfico onde se observa quais são as queixas dos pacientes.

Estas queixas podem ter diversas fontes, incluindo, por exemplo, a nível de apinhamento dos dentes, assim como de oclusão, dois factores que interferem no funcionamento do sistema mastigatório e, portanto, da saúde e estética orais.

Depois da avaliação fotográfica, é partilhado com o paciente em que consiste este tratamento ortodôntico e os trâmites a seguir.

Mas o que é o Invisalign?

O Invisalign é, na sua forma mais simples, um sistema de alinhadores.

Dependendo do diagnóstico e da complexidade do caso em mãos, estes alinhadores, que possuem meio milímetro de diferença entre eles, vão ser trocados a cada 7, 10 ou 15 dias. Cada um destes alinhadores desempenha o seu papel, “é como se fosse uma sequência”.

O aparelho Invisalign também envolve a aplicação dos chamados compósitos, ou ‘attachments’, que criam movimentos específicos que alteram a posição dos dentes, e onde este vai receber suporte. Os compósitos são colados à medida para cada paciente, e o número de peças, assim como a sua forma também depende dos casos.

O aparelho prende, então, primeiro na própria anatomia e, por outro lado, nas peças do próprio aparelho que ajudam a fazer retenção no aparelho e ajudam a fazer os movimentos.

Invisalign 1

Os dentes, segundo a Dra. Ana Ferraz, vão, pouco a pouco, ficando alinhados, de uma forma biológica e com o mínimo desconforto possível.

Um outra vantagem prende-se com o facto de não precisar ir ao consultório dentário para trocar de alinhadores. Os alinhadores são-lhe dados na consulta em que recebe o seu primeiro alinhador de forma a poder trocá-los no conforto da sua casa.

Geralmente, recebe alinhadores para um mês inteiro, o tempo entre as consultas aconselhadas. A consulta mensal “permite ver que tudo está a correr com o previsto e que nada descolou”.

No caso de pacientes de fora do país, que por vezes ficam 2 a 3 meses sem vir a Portugal, são também entregues todos os alinhadores necessários até à próxima consulta.

Mas a verdadeira questão em que se deve concentrar é o facto de ter de usar o Invisalign durante 22 horas por dia, retirando-o para as refeições e para a higiene oral.

Processo de tratamento Invisalign

Depois de esclarecidas todas as dúvidas que o paciente possa ter sobre o Invisalign, é feito um scanner intraoral,  uma tecnologia que permite olhar para a boca do paciente no momento e, depois, fazer uma projeção do resultado final, ou seja, faz-se uma simulação breve do sorriso final e das potencialidade que o aparelho Invisalign apresenta para aquele paciente. Deste modo, o paciente consegue vislumbrar os resultados que poderá obter com o tratamento feito com Invisalign.

Uma vez decidido o tratamento Invisalign, são necessárias fotografias com um nível mais profissional que a Dra. Ana Ferraz faz no seu consultório uma vez que este possui um estúdio de fotografia próprio.

Nesta primeira fase, a fase de estudo, são requeridas, portanto, fotografias, scanner e uma radiografia panorâmica para uma maior e melhor visualização da estrutura oral do paciente.

Saliente-se que, para os aparelhos ortodônticos, antes da utilização do scanner, eram utilizados moldes de silicone que, para além de demorarem mais tempo a serem feitos, “nem sempre ficam bem à primeira”.

Este método veio, portanto, de acordo com a Dra. Ferraz, facilitar tanto a vida dos médicos dentistas, como também trouxe mais conforto aos pacientes. Ela consegue, em 2 a 3 minutos, o scanner da boca toda podendo enviar de seguida todos os dados necessários para a construção do caso diretamente para o laboratório.

Invisalign 2

Quando a Dra. Ana Ferraz acaba de estudar o caso e quando tudo estiver preparado, é marcada uma outra consulta onde se inicia a segunda fase.

Esta segunda fase consiste numa consulta denominada ‘ClinCheck’. É aqui que a Dra. Ana Ferraz vê tudo o que está relacionado com o caso: quantos alinhadores vão ser precisos, de quanto em quanto tempo aconselha trocar os alinhadores, e onde vão ser coladas as peças - os ‘attachments’ ou compósitos.

Na última fase, no final do tratamento, devem ser usadas as retenções para a chamada fase de manutenção. Nesta fase, usam-se os aparelhos de contenção, ou retentores, para serem utilizados de noite.

Vantagens do Invisalign

É, segundo a Dra. Ana Ferraz, um tratamento que costuma correr bem onde, por norma, não há nenhum tipo de emergências, nem feridas ou aftas. Ao contrário dos aparelhos fixos, não tem nada que possa arranhar o interior da boca, nem arames a picar nem brackets descolados.

Para além disso, se uma peça se descolar, muitas vezes pode nem interferir com aquela fase do tratamento.

Na questão estética, o Invisalign é praticamente impercetível.

Apesar de existirem, atualmente, cada vez mais marcas de alinhadores, para a Dra. Ana Ferraz, não há nenhuma opção tão estética ou eficaz como o Invisalign que se destaca também por ter criado o plástico e as peças utilizadas.

E sim, qualquer pessoa, de qualquer idade pode usar o Invisalign. Contudo, há diferenças nos aparelhos para certas idades. O Invisalign Teen, por exemplo, é específico para adolescentes e pacientes com dentição mista.

Comparando com os aparelhos fixos convencionais, enquanto nestes temos peças coladas nos dentes todos, aqui, em princípio, serão muito menos. “Tudo depende da complexidade do caso”, diz a Dra. Ana Ferraz.

Não obstante, comparando os dois, o tempo de tratamento é reduzido, em média, para metade.

Invisalign 3

Já em termos de dor (e quem usou aparelho fixo sabe do que estou a falar), a experiência com o Invisalign é muito melhor e é, segundo a Dra. Ferraz, incomparável. O aparelho move meio milímetro de dois a três dentes, enquanto que no aparelho fixo, às vezes, “mexe-se muito em pouco tempo”.

Ainda, como é necessário retirar o aparelho para comer, é mais fácil a higienização da boca o que é, sem dúvida, melhor para as gengivas e saúde oral.

Mas o Invisalign também é a melhor opção para os atletas e desportistas. "Por vezes, acompanhado ao culto do corpo, muitas vezes não está uma boa saúde oral". Como o Invisalign é um aparelho liso e macio, é confortável para praticar desporto, sem risco de cair. Não tem, ao contrário dos brackets, proeminências, sendo o mais seguro para a prática de desportos, principalmente os coletivos, onde existe contato físico.

Cuidados a ter com Invisalign

Segundo a Dra. Ana Ferraz, o maior cuidado a ter é quando se tira o aparelho. Muitas pessoas tiram-no para comer e colocam-no em guardanapos, acabando, muitas vezes, por perdê-lo ou deitá-lo fora sem querer. O aparelho tem uma caixinha própria onde deve ser guardado.

Para além de ter de comer sem o aparelho, pode fazer a limpeza do seu Invisalign com água e uma escova de dentes apropriada. Pode também usar cristais de limpeza da própria marca ou produtos específicos para aparelhos removíveis.

Ainda, e apesar de não ser comum, pode acontecer, principalmente quando há grandes espaços devido a ausências dentárias, existir uma zona que fica mais frágil o que pode levar o aparelho a partir. Mas, por norma, como é apenas utilizado apenas entre 7 a 15 dias, praticamente não há tempo para este partir.

Quem não deve utilizar Invisalign

Pacientes que não colocam o Invisalign durante o tempo necessário, ou seja, aqueles que não o vão usar 22 horas por dia, não vão conseguir obter os resultados pretendidos e o aparelho vai estar sempre desadaptado.

Preço do Invisalign

O valor varia com a complexidade do tratamento. Os tratamentos mais simples, como a resolução de pequenos alinhamentos, pode ficar entre os 2.000€ e os 4.000€.

Contudo, o tratamento e o número de alinhadores e, portanto, o valor final, pode também depender da presença de implantes, falta de osso, e outras situações.

Mas tudo acaba em sorrisos perfeitos.

Ler 323 vezes Modificado em quarta, 26 fevereiro 2020 17:16
Sara Ribeiro

Redatora Principal

"Tomei o gosto pelas palavras bem cedo.
Encantada por todas as leituras e escritas que passaram e continuam a passar por mim, o meu percurso inevitável em Comunicação guiou-me até aqui.
Continuarei, para sempre, enamorada pelo poder da informação e pela liberdade que ela respira."